Bolsonaristas arrastando colchão de mulher em situação de ruaCréditos: Tulio Santos/EM/D.A Press

A reportagem do jornal  Estado de Minas flagrou, na manhã de domingo (1º/05), dois organizadores da manifestação a favor do presidente Jair Bolsonaro (PL) arrastando o colchão de uma moradora em situação de rua que dormia no coreto da Praça da Liberdade, na região Centro Sul de Belo Horizonte . Eles participavam de um ato a favor do governo.  No local do fato, os manifestantes penduraram cartazes e faixas com propagandas bolsonaristas, além de uma grande bandeira do Brasil.  

Mesmo com a ação, a mulher permaneceu dormindo. Em seguida, seu colchão foi puxado pelos manifestantes e colocado do outro lado do local.

Pouco depois de registrar a cena, o repórter fotográfico foi hostilizado pelos  bolsonaristas na Praça da Liberdade.  Ele fotografava uma confusão em meio aos manifestantes, quando passou a ser alvo de ataques. Os apoiadores do governo o chamaram de “espião”, “funcionário Globo” e “petista” enquanto o expulsavam, de forma abrupta, da Praça da Liberdade. 

O repórter relata que uma senhora de meia-idade chegou a agredi-lo tentando arrancar sua máscara, quando se negou abaixar a câmera e parar de fotografar. “Sai daqui” “petista palhaço, espião”, gritava um homem enquanto empurrava o fotógrafo para fora da praça. 

Fonte: Revista Forum