Em cinco dos 12 meses de 2020 foram registrados recordes de área de desmatamento na Amazônia Legal – para os respectivos períodos – desde o início da série histórica. As marcas ocorreram nos meses de janeiro (284 km²), fevereiro (186 km²), maio (834km²), junho (1.043km²) e outubro (836km²).

Área desmatada ilegalmente na Floresta Amazônica. Foto: Marcio Isensee

Em relação às áreas desmatadas, o estado que perdeu a maior cobertura vegetal de floresta amazônica ano passado foi o Pará, com 3.468 km² de área desmatada – mais que o dobro do segundo colocado. Em seguida, veio o Mato Grosso, com 1.650 km², e Rondônia, com 1.227 km².

O levantamento foi feito pela CNN com base nos dados da plataforma Terra Brasilis, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), que monitora o desmatamento no país. 

O Terra Brasilis reúne todos os avisos de desmatamento na região da Amazônia Legal desde agosto de 2015. A medição estipulada nesse levantamento abrange áreas com: Desmatamento com Solo Exposto, Desmatamento com Vegetação e Mineração.

Fonte: CNN Brasil