Desde o início da pandemia, Bolsonaro tem atacado governadores e prefeitos, dizendo que as medidas de combate à pandemia prejudicaram a economia. O presidente também tenta se eximir de culpa distorcendo uma decisão do STF (Supremo Tribunal Federal), que julgou concorrente a competência de todos entes na questão sanitária. Bolsonaro mente ao dizer que o STF tirou seu poder de agir na pandemia.

No discurso de hoje na ONU, Bolsonaro disse que as pessoas mais humildes do Brasil foram “obrigadas a ficar em casa por decisão de governadores e prefeitos”, o que prejudicou a renda. Porém, países de todo o mundo adotaram políticas parecidas nos momentos mais críticos da pandemia.

Segundo Flávio Dino, Bolsonaro quer o Brasil isolado e o discurso de hoje é prejudicial para a economia e imagem do Brasil.

“Bolsonaro foi para a ONU fazer discurso de “cercadinho”, recheado de fake news e de agressões. Ele realmente quer o Brasil como “pária internacional”, isolado e sem voz ativa no mundo. Imenso prejuízo para a nossa economia e para a imagem do Brasil”, disse Dino.

Fonte: UOL Notícias