Ainda durante a conversa com apoiadores, Bolsonaro respondeu que não quer “interferir” em outros Poderes, mas disse ser “difícil governar desta maneira”.

Foto: Divulgação

Em meio a uma crise que se arrasta nos últimos dias com membros do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) subiu o tom dos ataques e sugeriu que “todo mundo” tem que comprar um fuzil. A afirmação foi dada a apoiadores na manhã desta sexta-feira, ao ser questionado se ele iria “parar de brigar dentro das quatro linhas” da Constituição e “partir para o ringue”.

— Tem que todo mundo comprar fuzil, pô. Povo armado jamais será escravizado. Eu sei que custa caro. Daí tem um idiota que diz “ah, tem que comprar feijão”. Cara, se não quer comprar fuzil, não enche o saco de quem quer comprar — declarou.