Departamento de Comércio dos EUA informou que média de estoque nas empresas americanas as deixa vulneráveis ​​a paralisações se o fornecimento for interrompido

www.brasil247.com -
(Foto: REUTERS/Jonathan Ernst | Divulgação)

Empresas americanas têm uma média de menos de cinco dias de semicondutores em estoque, nível que as deixa vulneráveis ​​a paralisações de produção se o fornecimento for interrompido, informou o Departamento de Comércio, nesta terça-feira (25). 

O anúncio vem em meio à crise global dos semicondutores, que prejudica a oferta global do produto utilizado em diversas indústrias. A crise gera uma pressão inflacionária, e se deve, em boa parte, aos choques econômicos causados pela pandemia. Empresas não previam picos de demanda, e estoques foram gradativamente se esvaziando. 

A Casa Branca pode agravar ainda mais a crise, tendo sugerido que possíveis sanções contra a Rússia recairiam sobre o setor de alta tecnologia, no caso de uma suposta invasão russa na Ucrânia. O plano ecoa as medidas que o governo Trump tomou contra a gigante chinesa Huawei, em 2020, impedindo-a de vender seus semicondutores necessários para produzir celulares, informa o Voice of America. 

Enquanto isso, Joe Biden quer investir US$ 52 bi na pesquisa e desenvolvimento local de semicondutores. A determinação está nas mãos da Câmara dos Representantes.

Um assessor democrata da Câmara confirmou à AFP que a versão do projeto de lei deve ser apresentada nesta semana.

“A cadeia de suprimentos de semicondutores continua frágil e é essencial que o Congresso aprove o financiamento de chips o mais rápido possível”, disse a secretária de Comércio, Gina Raimondo, em comunicado.

“Com a demanda em alta e a plena utilização das instalações de fabricação existentes, está claro que a única solução para resolver essa crise a longo prazo é reconstruir nossas capacidades de fabricação domésticas”. 

Levantamento demonstra que a demanda por chips é 20% maior do que seu nível em 2019. Empresas esperam mais pedidos do que oferta por mais seis meses.

O fornecimento médio de chips caiu drasticamente em relação aos níveis de 2019, e o Departamento de Comércio alertou que “se um surto de Covid, um desastre natural ou instabilidade política interromper uma instalação estrangeira de semicondutores por apenas algumas semanas, ela tem o potencial de fechar uma fábrica nos EUA.”

Fonte: Brasil 247