Você provavelmente já deve estar sabendo que nas próximas semanas o Congresso iniciará as discussões sobre o Projeto de Lei Orçamentária de 2021, (PLOA). Na proposta em pauta, o governo Federal sugere uma redução drástica no orçamento de meio ambiente que, na prática, irá sufocar os órgãos de proteção, deixando o Brasil ainda mais vulnerável à exploração sem limites. 

O Brasil PRECISA estar preparado para combater a destruição ambiental este ano, com um orçamento digno para os órgãos públicos de fiscalização e controle. 

Para esta política anti ambiental do governo, que anda de mãos dadas com aqueles que lucram com o desmatamento e queimadas, diversas organizações da sociedade civil estão juntas pela campanha #FlorestaSemCortes. 

E é claro que nossos voluntários e voluntárias mobilizaram-se pela divulgação da petição durante a semana. Vem ver: 

Belo Horizonte 

Este, assim como diversos outros vídeos e materiais que estão circulando pelas redes sociais dos grupos locais, também estão sendo disparados nos grupos de WhatsApp – que vêm se mostrando uma ótima ferramenta para não só combater as fake news, como também propagar informação de qualidade e para o bem, como é o caso do Floresta Sem Cortes. Olha só alguns materiais:   

Em João Pessoa, teve volunta que personalizou a divulgação: 

E na última segunda-feira (08) teve tuitaço! Os grupos de São Paulo, Porto Alegre, Manaus e Goiânia divulgaram e participaram. 

Caminhos e perspectivas do consumo consciente – Zona da Mata

Não é só no Dia Mundial Sem Compras que a gente deve refletir sobre o nosso ritmo e estilo de consumo, né? 

Falar de sustentabilidade é essencial e devemos trazer essa pauta cada vez mais à tona. E que bom que temos nossos grupos locais engajados nessa <3 

O grupo da Zona da Mata Mineira convidou a voluntária Natani Oliveira, pós graduada em engenharia ambiental, para falar sobre os caminhos e perspectivas do consumo consciente. Vem ver 🙂 

Fonte: Greenpeace