Cilindros da White Martins em Manaus (AM) – Foto: Divulgação

Dias antes do colapso nos hospitais de Manaus por falta de oxigênio para os pacientes, o governo federal elevou o imposto de importação sobre os cilindros usados no armazenamento de gases medicinais.  

Os produtos estavam isentos de tributação desde o início do ano passado, quando o Ministério da Economia lançou um pacote para facilitar o combate à pandemia da covid-19.

Agora, os cilindros voltaram a ser tributados, em resolução publicada em dezembro pela Câmara de Comércio Exterior.  

Como a maioria dos produtos vêm do exterior, muitos importadores estão deixando de trazer os cilindros – afetando o armazenamento de oxigênio e outros gases.

Uma fonte da BandNews FM afirma que o preço já estava alto por causa do dólar e, agora, o valor de um cilindro grande, que custava R$ 1.000,00, passou para algo em torno de R$ 1.600,00.  

Segundo ele, que traria os produtos da China e tinha um contrato firmado em novembro, a importação ficou praticamente inviável.  

Atualmente, segundo fontes da BandNews FM, o Brasil tem dois fabricantes dos reservatórios e boa parte da produção é enviada para fora do país.  

Fonte: BandNews FM