Ricardo Salles, ministro do Meio Ambiente Foto: Reuters

Os líderes da oposição na Câmara dos Deputados estão articulando a CPI do Meio Ambiente para investigar supostos crimes cometidos pelo ministro Ricardo Salles. A decisão foi tomada em uma reunião de líderes do PT, PSB, PDT, PSOL, PCdoB e Rede. A estratégia será correr atrás de assinaturas de deputados do PSDB e Cidadania.

A iniciativa teria como base uma declaração do superintendente da Polícia Federal no Amazonas, Alexandre Saraiva, sobre ações de Salles para obstruir investigação sobre madeira ilegal. À época, Saraiva enviou ao Supremo Tribunal Federal (STF) uma notícia-crime contra o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles e também contra o senador Telmário Mota (Pros-RR). Ele foi exonerado do cargo.
Durante evento da comissão realizada pela Câmara dos Deputados para discutir o assunto, Saraiva disse que Salles decidiu se colocar ao lado dos madeireiros a partir da avaliação de duas toras de madeira, quando estava diante da maior apreensão de madeira ilegal já feita pela PF em toda história.

Embora inicialmente o enfoque será as denúncias apresentadas por Saraiva contra Salles , é possível que o escopo da comissão seja mais amplo e aborde também denúncias de inação do governo e de outros crimes ambientais defendidos por ele