Institutos de pesquisa já apontavam a baixa popularidade do presidente na capital baiana, mas não se imaginava tanto.

Foto: Reprodução

Diversos institutos de pesquisa têm apontado a fraca popularidade do presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido) na Bahia.

O instituto Paraná Pesquisa divulgado nesta quinta-feira (25) revela que, caso as eleições fossem hoje, Bolsonaro seria derrotado na disputa pelo Palácio do Planalto, entre os eleitores baianos.

Caso o candidato do PT seja Lula, o petista teria 40,4% e o atual presidente, 24,7%. Na possibilidade de o candidato do PT ser o atual governador baiano, Rui Costa, a diferença é menor, mas Bolsonaro ainda seria derrotado por 25% a 28,5% do petista.

No final do ano passado, o Ibope, em um de seus últimos levantamentos, apontou que Bolsonaro tinha avaliação entre ruim e péssima de 66% em Salvador. Na ocasião, apenas 15% dos entrevistados consideravam o presidente ótimo ou bom.

Bastava, no entanto, que os institutos de pesquisa dessem uma volta pelas ruas da capital baiana para constatar o fenômeno. O termo “Bolsonaro” por lá virou sinônimo de coisa ruim, quase um palavrão. Quando os soteropolitanos querem desqualificar alguém, logo chamam de: “Bolsonaro”.

De acordo com post do Movimento Força Brasil Democrático, usa o xingamento, ouve logo de volta: “Lá ele… aquela lá ela!” quem em baianês significa “eu não, aquela desgraça!”.

Fonte: Revista Fórum