Foto: Jim Lo Scalzo/Reuters

“Tudo que eu quero fazer é isso. Só quero encontrar 11.780 votos, um a mais do que nós. Porque ganhamos o estado”, disse o presidente dos EUA ao secretário de Estado da Geórgia, Brad Raffensperger. A conversa por telefone aconteceu neste sábado (2) e foi grampeada – o jornal The Washington Post teve acesso ao grampo

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, foi flagrado em conversa telefônica obtida e divulgado apelo jornal norte-americano The Washington Post tentando dar um golpe de Estado por meio de fraude nas eleições presidenciais no país em novembro de 2020.

Na conversa, que aconteceu neste sábado (2), Trump pede ao colega republicano e secretário de Estado da Geórgia, Brad Raffensperger, que “encontre” votos suficientes na região para reverter a vitória de seu adversário, Joe Biden – que mais tarde foi declarado vencedor do pleito.

No telefonema a Raffensperger, Trump, segundo a publicação, “tentou bajulá-lo, implorou-lhe para agir e ameaçou-o com vagas consequências criminais se o secretário de Estado se recusasse a prosseguir com suas falsas alegações, a certa altura alertando que Raffensperger estava assumindo ‘um grande risco’.

Raffensperger então responde, afirmando que Trump estaria contando com teorias da conspiração e que a vitória de Biden na Geórgia por 11.779 votos foi justa e precisa. 

“O povo da Geórgia está com raiva, o povo do país está com raiva. E não há nada de errado em dizer, você sabe, hum, que você recalculou”, disse Trump. Mais tarde, o presidente sugeriu diretamente que o secretário adulterasse o resultado da votação. “Tudo que eu quero fazer é isso. Só quero encontrar 11.780 votos, um a mais do que nós. Porque ganhamos o estado”.

Fonte: Brasil 247