A intimação do presidente deve ocorrer já em agosto, assim que o tribunal retornar do recesso e analisar os documentos.

Jair Bolsonaro e Hamilton Mourão. Foto: Marcos Corrêa/PR

Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deve intimar o presidente Jair Bolsonaro para que ele se manifeste sobre novas provas incluídas no processo que pode levar à cassação da sua chapa.

As provas indicam uma participação do presidente em uma rede de disparos de fake news nas eleições de 2018. A informação é do portal UOL.

As evidências foram colhidas em outro inquérito, que apura atos antidemocráticos. O compartilhamento com o TSE foi autorizado pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), na quarta-feira 14.

A intimação de Bolsonaro deve ocorrer já em agosto, assim que o tribunal retornar do recesso e analisar os documentos.

O esquema de disparos de fake news, segundo mostram as evidências colhidas no inquérito que corre no STF, foi financiado por empresários bolsonaristas via caixa dois. A rede de notícias falsas teria sido articulada para beneficiar Bolsonaro em 2018.

Nos anos seguintes, a mesma rede teria sido usada para pedir o fechamento do Congresso e do Supremo e atacar opositores do governo.

Fonte: Carta Capital